terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Nós amamos as pessoas mais velhas?

A etapa da vida caracterizada como velhice, com suas peculiaridades, só pode ser compreendida a partir da relação que se estabelece entre os diferentes aspectos cronológicos, biológicos, psicológicos e sociais.
Essa interação institui-se de acordo com as condições da culturais na qual o indivíduo está inserido.
A pessoa mais velha, na maioria das vezes, é definida como idosa quando chega aos 60 anos, independentemente de seu estado biológico, psicológico e social..
A idade e o processo de envelhecimento possuem outras dimensões e significados que extrapolam as dimensões da idade cronológica.
Temos atualmente uma população de idosos que chegam a milhões de pessoas, e o Brasil será o sexto país em números de idosos até 2025.
O aumento do número de anos é decorrente da redução nas taxas de fertilidade e do acréscimo da longevidade nas últimas décadas.
No mundo há uma queda na taxa de fertilidade.
Temos os idosos jovens, geralmente se referem a pessoas de 65 a 74 anos, costumam ser ativas cheios de vigor e vida.
Já o idoso velho de 75 a 84 anos, geralmente estão sem muita saúde tanto física quanto cognitiva.
Os idosos mais velhos. de 85 anos ou mais, são aqueles que têm maior tendência para fraqueza e para a enfermidade, e podem ter dificuldade para desempenhar algumas atividades da vida diária.
Algumas pessoas com a idade de 80 anos apresentam algumas incapacidade e outros estão em plena energia e vida, espantem aos 85 anos.
A idade funcional, isto é, o quão bem uma pessoa funciona em um ambiente físico e social em comparação a outras de mesma idade cronológica.
Existem pessoas que tem 90 anos  com boa saúde física pode ser funcionalmente mais jovem do que uma de 65 anos.
Sabemos que o envelhecimento não é algo determinado pela idade cronológica, mas é consequência das experiências passadas, da forma como se vive e se administra a própria vida no presente e de expectativas futuras.
Infelizmente o envelhecimento está ligado à deterioração do corpo, ao declínio e à incapacidade.
A partir do século XIX, a velhice começou a ser tratada como um etapa da vida caracterizada pela decadência física e ausência de papéis sociais.
Por isso foi criado uma imagem negativa dos idosos.
Muitos jovens sente que as pessoas idosas são doentes, fracas e necessitadas, por isso, há uma rejeição generalizada da sociedade em relação ao idoso.
Os estereótipos negativos são atribuídos principalmente pelos próprios idosos,
A cultura nos Estados Unidos enfatiza o crescimento, a força e progresso, com uma exagerada veneração aos jovens.
Muitas pessoa que interagem com os velhos sentem uma aproximação com a morte e incapacidade, por isso vem os estereótipos negativos..
Por isso que em nossa cultura o velho é indesejável.
Os estereótipos são: as pessoas idosas são doentes, são rabugentas e excêntricas, não conseguem aprender algo de novo ou as últimas tecnologias.
A velhice é colocada à parte no desenvolvimento humano.
Temos vários termos para taxar esta idade: idade madura, terceira idade, avó, aposentado, pensionista, velhice, tudo são palavras com estereótipo negativo.
Este termos são complexo, negado, evitado ou mesmo temido, é um verdadeiro preconceito, tanto da parte da pessoa idosa quanto da sociedade.
Não medimos o envelhecimento pela idade cronológica, ela é simplesmente o número de anos que tem decorrido desde o nascimento da pessoa, portanto não é índice de desenvolvimento biológico, psicológico e social.
Já a idade biológica é definida pelas modificações corporais e mentais que ocorrem ao longo do processo de desenvolvimento humano.
As mudanças e as perdas fazem parte do envelhecimento, a partir dos 40 anos, a estatura do indivíduo diminui cerca de um centímetro por década, devido a diminuição da altura vertebral ocasionada pela redução da massa óssea e outras alterações degenerativas da coluna vertebral.
A pele fica mais fina e friável, menos elástica e com menos oleosidade, e aparece vínculos grande de expressão que são as rugas.
A visão declina, principalmente para objetos próximos.
A audição diminui ao longo dos anos, porém não interferem no dia-a-dia.
Com esta neurodegeneração cerebral,  o volume do encéfalo diminuem por perda de neurônios e glias.
A idade social que é a obtenção de hábitos e status social pelo indivíduo para o preenchimento de muitos papéis sociais, em algumas culturas.
Temos que ter muita compreensão pelo fato de que a sociedade define a pessoa de idosa, quando ela deixa o mercado de trabalho, isto é, quando se aposenta.
A idade social é composta por performances individuais de papéis sociais e envolve características como tipo de vestimenta, hábitos e linguagem, bem como respeito social por parte de outras pessoas em posição de liderança.
A idade psicológica é vista em dois sentidos: um refere à relação que existe entre a idade cronológica e às capacidades psicológicas, tais como percepção, aprendizagem e memória.
A outra é a capacidade adaptativas dos indivíduos para se adequarem às exigências do meio, usando a aprendizagem, a memória, a inteligência emocional, o controle emocional etc.
Há adultos que possuem tais características e são considerados jovens psicologicamente.
A perda da autonomia é um dos maiores fantasmas do envelhecimento.
Por isso o mal de Alzheimer é tão temido.
Segundo estatísticas, cerca de 10% das pessoas com mais de 80 anos (ou cerca de 20 milhões de pessoas no mundo) convivem com a doença, cuja progressão é muito triste, com total dependência de outra pessoas.
O mal de Alzheimer é apenas um dos vários tipos de neurodegeneração que costumam atingir as pessoas em idade avançada.
Enquanto não são conhecidas formas eficientes de contornar ou prevenir o Alzheimer, a melhor forma de se proteger da doença ainda é a prevenção.
A depressão é um fator de risco muito importante, especialmente para as mulheres, como inúmeras pesquisas já comprovaram.
Nas clínicas psiquiátricas, existem tabelas que facilitam o diagnóstico da depressão, mas muitas vezes uma simples soma de pontos não é suficiente.
Há pessoas que se queixam muito e têm dificuldade de serem objetivas nas respostas.
Outras, geralmente mais orgulhosas, reclamam pouco do que sentem e não conseguem se expor, sofrem em silêncio, aumentando a necessidade de um diagnóstico.
Atualmente tem-se usado a ressonância magnética com espectroscopia de prótons, que faz uma leitura química de determinadas moléculas cerebrais, como aminoácidos e neurotransmissores.
Todos deveriam saber que a depressão, seja ela em que níveis estejam, alteram o metabolismo cerebral assim como os neurotransmissores, levando a lesão dos neurônios cerebral.
Quando suas membranas começam a ficar desgastada na região do lobo frontal, considera-se o início da doença.
Se ela evolui para uma forma mais intensa, o que se vê no cérebro é uma diminuição da eficiência do fluxo sanguíneo nesta área.
 E se a depressão se agrava, acontece uma baixa energética mitocondrial em determinadas áreas cerebrais.
É importante também verificar o estado dos axônios, os feixes de fibras que saem do corpo do neurônio para se comunicarem com os demais, como se fossem cabos telefônicos.
Na depressão, essas fibras perdem o que se chama de substância branca, o que equivaleria a cabos mais desencapados.
Devemos respeitar os mais idosos, trata-los com respeito e admiração e procurar aprender com eles o que fazer de nossa miserável vida.
Fim
Dr. Alexandre Machado

Em 2 Samuel 11, lemos a história de Davi e Bate-Seba, que foi o grande ponto de virada na vida de Davi, até ali, tudo ia bem, a partir dali, tudo vai degringolar.
Tudo por estar no lugar errado, na hora errada, fazendo a coisa errada, em Jerusalém, no tempo de guerra, o que deveria ele fazer é ir a luta, mas estava no ócio dentro de casa e com desejos lascivos. sobre a mulher alheia de um dos seus comandados.
Tem inicio um acúmulo de erros, sobre erros, de transgressões da lei de Deus, uma atrás da outra, cobiça, adultério, tentativa de enganar continuada, insistente, por vários meios, para encobrir o pecado, assassinato (e por procuração) de uma inocente, planejado de maneira ardilosa, para produzir morte infalível a Urias, além de perdas de outras vidas.
Ninguém estar imune ao risco de cair.
É sempre oportuno que lembraremos a exortação do apóstolo Paulo (1Co 10.12).
Para mantermos de pé, diante do Senhor Nosso Deus ,deveremos ter humildade para que Deus nos mostre o nosso caminho e tenhamos uma escolha fundamentada em suas leis.
Deus disse através dos profetas: Escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, pois disto depende a tua vida e a tua longevidade.
Em deuteronômio Ele fala pelos profetas: Para que encontremos a benção de Deus é preciso que nos aproximamos dele, comprometendo a nossa vida com ele ¨de todo o coração e de toda a alma¨.
A escolha é exclusiva, servir só a Deus, pois só há felicidade junto a ele, o único Deus vivo e verdadeiro, o único que pode socorre.
Beba da água viva que é seu filho amado Jesus Cristo.

















quinta-feira, 26 de novembro de 2015

DEPRESSÃO O MAL DO SECULO

Sua definição é um conjunto de emoções negativas que se manifesta, ora como efeito ora como causa, atuando no físico, no social e no psicológico e o mais importante, no imunológico, isso é, em nossas defesas orgânicas.
Há um estreito vínculo entre emoção e saúde, e sabemos que a tristeza crônica tem um grande efeito sobre o sistema imune da pessoa atingida.
Por exemplo, as pessoas que vivem em estresse psicossocial constante são sujeitas a resfriados frequentes e infecções várias.
Temos que levar em conta a pessoa individual, pois cada um reage de maneira especial, tais como pelo seu temperamento, sua idade, seu sexo e pela influência do ambiente em que vive.
O que poderá tornar alegria e felicidade para um é transtorno e infelicidade para outro.
Há pessoas que experimentam mudanças de humor e até de personalidade quando o tempo altera o clima, ou seja mais calor, menos luz, chuva iminente, diferença na temperatura, mais seco, etc.
É a chamada depressão sazonal, que depende das condições do tempo, da estação do ano, ou o que se conhece como depressão circadiana, que é causada pelas variações climáticas diárias.
Geralmente são pessoas extremamente temperamentais.
A luz, o calor, o som, diferentes na primavera e no verão, também influem assim como a eletricidade.
Sabemos que várias pessoas são sensíveis a essa eletricidade que foi chamada de ionização positiva e que aumenta muito a depressão, a ansiedade e até o pânico nesses indivíduos, desencadeando até a esquizofrenia se eles tiverem pré-disposição genética.
A ionização foi relacionada à doenças psicossomáticas, assim como a asma, ataque epiléptico e até ao edema agudo do pulmão.
O clima pesado e úmido deixa as pessoas, que digam os portugueses que estiveram pela primeira vez no Brasil em contato com os índios, preguiçosas e é uma causa do atraso cultural da raça ariana na Amazônia.
Devemos nos proteger dessas intempéries da natureza simplesmente tomando um bom banho de chuveiro, pois ele retira a ionização positiva do corpo e melhora o humor.
Já no inverno, a lareira produz o mesmo efeito.
Muito cuidado com a fumaça da queima da madeira, não use papel impresso para acender o fogo, por causa de sua rica quantidade de chumbo da tinta que pode ser aspirado e produzir quadros de depressão, de pânico, de ansiedade e outras doenças mentais.
O fato é que a depressão pode ser evitada e, nisso, a alimentação natural balanceada desempenha um papel importante por não dizer, fundamental na prevenção dos quadros depressivos atuais.
O problema mais grave é que tantos os laboratórios de medicamentos quanto as grandes indústrias alimentícias lucram com esse mal que está crescendo em nosso país, com o endosso da medicina clássica, para a qual os sintomas são iguais aos medicamentos, além disso, não pesquisando as causas, mas só tratando os sintomas.
Temos os estressores psicobiológicos que afetam o córtex e o subcórtex cerebral, quer dizer a rede psico-neuro-endócrina-imune que é interligada e contém em seus receptores um só peptídeo idêntico.
Se tratar a imunidade você trata o todo.
Além disso, há os estressores nutrotóxicos, alimentação que aumenta a glicação orgânica, formando vários AGES que são a principal causa do envelhecimento e das doenças neurodegenerativas atuais.
Estes estressores afetam o genoma, a mitocôndria e o proteoma. O que é isso?
A lesão genética pode ser causada por mutações adquiridas ou herdadas.
As primeiras ocorrem em consequência da exposição a carcinógenos ambientais, enquanto as últimas são hereditárias.
As alterações bioquímicas e genéticas que ocorrem nas células são:
Mutações no DNA.
Ciclo celular anormal.
Anormalidades cromossômicas.
Alterações no microRNA.
Alteração no telômero.
Alterações no metabolismo celular.
As mitocôndrias por serem uma importante fonte de Radicais Livres na célula, devido a cadeia de transporte de elétrons, assim como também o dano oxidativo aos componentes dessa via podem levar a uma liberação aumentada de peróxido de hidrogênio e superóxido, os temíveis Radicais Livres etc.
Um segundo fator contribuinte para o ciclo autoperpetuante proposto de lesão redox mitocondrial é o fato de que vários componentes da cadeia de transporte de elétrons são codificados pelo próprio genoma da mitocôndria.
O proteoma do cérebro, que tem mais proteínas que todo o resto do corpo junto, interage por exemplo, com as membranas da glia e dos neurônios (temos nove glias para um neurônio), onde 70% dos 60% do cérebro são formados por gorduras ômega-3, principalmente EPA e DHA, que não está presente em pessoas que se alimentam de carboidratos simples, e gorduras saturadas e trans saturadas, quadro presente em 90% dos deprimidos, ansiosos e nas doenças mentais.
Quanto maior o grau de consciência da pessoa, maior também é a consciência de si mesma assim como do planeta e dos perigos que a humanidade precisa evitar.
Fim
Dr. Alexandre Machado

Reflexões:

O caminho de Emaús; quando Jesus apareceu aos seus discípulos e falou com eles e não o reconheceram, é o caminho pelo qual qualquer um de nós pode eventualmente enveredar pelos mais variados motivos.
Se for este porventura o seu caso, retorne hoje mesmo do caminho de Emaús.
Não é para você ficar entristecido; não é para desaminar; não é para desistir.
É para levantar e voltar ao seu verdadeiro lugar, para a comunhão dos irmãos, com o coração ardendo, com nova alegria e nova esperança, para juntos vivermos a vontade de Deus no mundo, no seguimento do caminho de Jesus, o Senhor vivo e presente de forma espiritual ao nosso lado, para nossa felicidade e realização plenas como pessoas no serviço ao próximo.
Amém.




































































Muito cuidado com dietas da moda, vocês não conhecem o problema da glicação

Nos últimos anos, a glicação vem sendo apontada como um processo altamente lesivo à saúde, relacionado com altas concentrações de Radicais Livres.
A glicação compõe uma das mais fortes teorias para explicar o envelhecimento, por seu poder de modificar de maneira permanente os processos metabólicos do organismo.
A glicação acontece quando uma molécula de glicose se incorpora a uma proteína, alterando a sua estrutura e determinando mudanças importantes na forma como seus aminoácidos se combinam no espaço.
É o que se conhece como crosslink, que, em última análise, provoca alterações profundas na função das proteínas.
As proteínas possuem três tipos de estrutura:
1- A primária, que corresponde à natureza dos aminoácidos que as formam e suas quantidades.
2- A secundária, que determina quais as suas formas de ligação, ou seja, como os seus aminoácidos estão combinados e encadeados.
3- A terciária, que define a estrutura espacial da proteína.
É importante notar, entretanto, que a combinação de glicose com proteína pode ser um processo fisiológico, que acontece em nosso organismo a partir da ação de enzimas.
É o que chamamos de glicosilação.
Moléculas glicosiladas têm uma importância muito grande e por isso estão presentes nas membranas das células, por exemplo.
A glicação, ao contrário, não é um processo natural do organismo e é altamente lesiva.
Por várias razões, nem todas conhecidas, a glicose pode se incorporar à proteína sem a presença de enzima, e aí sim temos a glicação.
Um proteína glicada é uma proteína diminuída, lesada.
Esta diferenciação entre os termos glicação e glicosilação é, portanto, importante, e felizmente já começa a ser observada nos trabalhos científicos mais recentes.
Não vou me aprofundar mais na glicação neste artigo, falarei em artigos futuros, já que é um assunto mais importante nos meios científicos atuais.
Sabemos que os produtos da glicação são os AGEs (Advanced Glycation end Products), também chamados de produtos avançados da glicação.
São derivados de proteínas altamente tóxicos e lesivos, porque não são fisiológicos.
Sabe-se que o fumo, as dietas alimentares da moda, fatores genéticos, distúrbios renais e lipídicos também estão entre as causas do surgimento de AGEs.
Os AGEs atuam no DNA celular levando a célula alterar-se com surgimento de células cancerígenas.
Os AGEs agem nos receptores de células chamados de RAGEs.
Uma inflamação crônica no organismo, causados por patógenos internos, assim como a obesidade etc., agravam esses receptores aumentado ainda mais o processo inflamatório.
A glicação está no centro de uma grande polêmica alimentar desses novos tempos de obsessão pela magreza.
Trata-se da famosa dieta de Atkins, hoje reconhecida como altamente glicante.
A princípio, custou-se a entender por que uma dieta que proíbe a ingestão de carboidratos (glicídios) estava envolvida com um processo tão perigoso como a glicação.
Mas hoje se sabe que essa dieta forma, em altas quantidades metilglioxal (MGO).
O metilglioxal é um AGE, com cerca de um poder 20 mil vezes mais glicante do que a glicose, além de ser um grande formador de Radical Livres (principalmente o Radical Hidroxila e o Radical Superóxido),considerados os dois piores Radicais Livres, ambos lesivos a saúde do organismo humano.
Seu efeito principal é a lesão nas artérias, como consequente aumento da pressão arterial.
A partir disso, outros problemas acontecerão, como o aumento dos processos inflamatórios do corpo.
Hoje se sabe que não apenas a glicose, mas também a gordura forma esse perigoso AGE.
Sem glicídios, na dieta do Atkins, o organismo passa a utilizar as gorduras para a produção de energia.
E com isso, o emagrecimento é rápido.
Ai está o grande perigo!
O grande problema é que a gordura quando metabolizada nas células, forma acetona, que vai formar o metilglioxal.
Sabe-se que quatro semanas após o início da dieta, esse AGE está mais de quatro vezes aumentado no sangue.
É por causa da formação do metilglioxal que as pessoas que fazem a dieta de Atkins começam a ficar com um hálito de acetona, o mesmo hálito de uma diabetes descompensada, isso é, o diabético está sendo levado para uma cetoacidose diabética (coma).
O próprio Atkins mostrou ao mundo os efeitos maléficos de sua dieta.
Ao morrer, há cerca de três anos, o médico tinha as suas artérias completamente obstruídas.
Apesar disso, a conquista da magreza tem sido um apelo bem mais forte do que a manutenção da saúde.
Muito cuidado com as dietas da moda, pois elas são vendidas como uma festa para a saúde,  mas, no fundo, metabolicamente, ainda não mostraram seus efeitos maléficos ao organismo humano.
Fim
Dr. Alexandre Machado



Reflexões:
Temos que crescer até chegar à medida da estatura de Cristo.
Este é o propósito de Deus ao estabelecer todos os dons e ministérios na Igreja do Senhor.
Ter o caráter de Cristo, consiste em ataviar nosso caráter com valores que existem em Jesus e que somente podem ser mantidos através do Espírito Santo, que habita em nós.
Viver o caráter Cristão, é ataviar a vida com algo mais do que valores morais.
Em Filipenses 2.13 ¨ Porque é Deus quem efetua em vós tanto o querer como o realizar¨
Todos nós cristãos desejamos ter um Caráter aprovado por Deus: Todos nós queremos agradar a Deus e por isso ficamos apenas esperando saber as normas para começarmos a praticá-las.
A vida cristã não é um mero cumprimento de normas e preceitos, pois não estamos mais debaixo de domínio da lei.
A vida cristã se resume simplesmente em ¨Cristo em nós¨, ou seja, a vida cristã consiste, em poucas palavras, na dependência completa do Espírito Santo que habita em nós.
É ele quem muda o nosso querer e também é Ele quem nos capacita a fazer a Sua vontade.
Ele é tudo em todos.
Jesus é a nossa bondade, a nossa mansidão, a nossa justiça.
Ele na verdade é tudo o que necessitamos.
Tudo o que precisamos já está em nós na pessoa do Espirito Santo.
Seria muito fácil começarmos a nos esforçar para cumprir um conjunto de qualidades, não é essa, porém, a vontade de Deus.
Desejamos que os irmãos tenham revelação do pleno suprimento de Deus para suas vidas, pois na medida em que entendemos isso, as qualidades de caráter naturalmente irão tomando forma.
Seja Ele tudo em todos.




















































A FALTA DE INFORMAÇÃO MATA !

sA maior parte das pessoas não se dão conta do quanto suas escolhas do dia-a-dia são  determinadas pelas propagadas atuais da televisão.
Quando estamos no supermercado a procura de um produto e imediatamente gira a embalagem à procura do rótulo.
E ali fica, contemplando as pequenas tabelas e fazendo seus cálculos mentais.
Quer saber se as calorias contidas naquela caixinha excedem ou não a cota estabelecida, normalmente por ele próprio, para evitar o ganho de peso.
E confiante de que está fazendo sua parte para manter-se magro e saudável, coloca o produto no carrinho de compras e sai em busca de novos alimentos pobres em calorias.
A maiorias das pessoas são encantadas pelas duas palavras mágicas do mundo moderno, DIET e LIGHT. Os consumidores dificilmente prestam atenção aos outros ingredientes contidos nos alimentos que levam para/ casa.
Como se o fato de consumirem produtos com menos teor de gordura, açúcar ou caloria fossem um passaporte para uma boa saúde.
Sabemos que, já caiu por terra a hipótese de que a alimentação pode ser traduzida em números e a velha tabela de calorias vem se mostrando algo muito simplista diante de toda a riqueza contida nos alimentos.
Na moderna concepção  metabólica e bioquímica do organismo, não é o número de calorias que se ingere que faz a diferença para uma vida mais feliz, uma mente mais criativa ou mesmo uma silhueta mais bonita.
Além de nutrir, os alimentos funcionam como grandes estimuladores dos processos de eliminação do organismo, porque seus nutrientes nada mais são do que coadjuvantes nos processos metabólicos.
Por isso é muito importante conhecer os processos de formação de energia.
O fundamental não são as calorias, os números, mas sim a qualidade nutricional  do que comemos, suas vitaminas, seus minerais, suas proteínas, seus carboidratos compostos e as gorduras saudáveis.
Existe uma cascata real de distúrbios causados pela má alimentação e má absorção que determina reflexos reais no corpo e na mente.
Sabemos que a falta de vitaminas e minerais nos alimentos atuais, começa por baixar o poder digestivo e a produção das enzimas pancreáticas, causando a má digestão das proteínas, como é comum acontecer com as do leite e do pão.
Essa falta de vitaminas e de minerais, caso se perpetue, gera a má digestão dos amidos, o que vai estimular os germes oportunistas.
Com isso, acontece a alteração na permeabilidade intestinal, o que modifica toda a formação de neurotransmissores (serotonina, noradrenalina, triptofano, melatonina e dopamina), o quadro a seguir será depressão, pânico, ansiedade e psicoses e outras doenças mentais.
com Além disso, temos o aumento dos corticoides e dos Radicais Livres, levando a inflamação não apenas nas paredes dos intestinos, mas também na barreira hematoliquórica.
É por esse processo que as substâncias nocivas ao cérebro acabam por intoxicar os neurônios e a glia.
Outra questão muito importante é o excesso de alimentos industrializados na dieta.
Temos dois problemas graves muito comuns em nossa alimentação: o aspartame e o glutamato.
O aspartame era um produto para a gastrite, em 1969, e se tornou o adoçante mais usado no mundo.
Já o glutamato monossódico, um sal sintético descoberto no Japão no início do século passado, é utilizado em larga escala para realçar o sabor dos alimentos.
O grande problema da utilização abusiva dessas duas substâncias tão presentes na alimentação atual, moderna, é o fato de ambas já estarem presentes no organismo.
Sabemos que a função de excitação dos neurônios, com o glutamato e o aspartato, em altas doses no cérebro, acreditem irá causar muito problema de cognição e de comportamento.
É o que nós estamos vendo atualmente entre os jovens e os adultos desavisados.
A falta de informação mata!
Dr. Alexandre Machado


No Salmo 46.10
Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra.
Nós todos deveríamos aquietar nosso cérebro para não perdemos o contato que Deus faz em nosso dia-a-dia a todo o momento.
Vivemos em um frenezi de fatos e idéias sem fim.
Somos impacientes, agitados, incrédulos e gananciosos.
Aquietam-se irmãos em Cristo Jesus, porque ele não desampara seus filhos em nenhuma hipótese, seja a dificuldade que for, seja no deserto ou em qualquer lugar que vocês estejam, acalmem-se e houve o que ELE quer lhe falar e lhe dar.





























segunda-feira, 16 de novembro de 2015

O QUE OCORREU COM A NOSSA ALIMENTAÇÃO PARA QUE TENHAMOS DOENÇAS DEGENERATIVAS

Muitos estudiosos da evolução creditam a degeneração da saúde e inteligência do homem à causas nutricionais.
Segundo eles, não teria havido tempo suficiente para que o código genético humano modificasse suas informações de forma a fabricar enzimas capazes de digerir completamente os novos alimentos criados pelos homens e introduzidos no mundo em sua dieta.
Lembrando dos primeiros tempos da história humana, encontramos alguns dos dados que fundamentam essa teoria.
De acordo com estudos da antropologia médica, o cérebro do homem paleolítico pesava cerca de 400 gramas.
Nesse período, há cerca de 3 milhões de anos, sua alimentação constava de frutas, legumes e carnes de caça, vermelha e branca.
Passados 2 milhões de anos, a dieta do homem primitivo se modificou, com a introdução de peixes, moluscos e ovos de aves selvagens.
sacréscimo alimentar fez com que seu cérebro saltasse de 400 para 1.400 gramas, aumentando, portanto mais de 3,5 vezes o seu peso, assim como a formação do lobo pré-frontal que é a área fundamental da inteligência.
Este é um dado precioso, pois foi justamente no último milhão de anos que o homem adquiriu a capacidade de lidar com o mundo de abstrações e sonhos.
Confirma-se dessa forma que a introdução de peixes, moluscos e ovos de aves selvagens foi um fator decisivo para o grande salto da inteligência humana.
Com esses alimentos, o homem passou a contar com gorduras que se complementaram para mudar a estrutura dos dendritos (faz as conexões dos neurônios).
Essas gorduras produziram um tipo de membrana muito flexível, que garantiu aos neurônios a agilidade que precisavam para movimentar em seu entorno, as substâncias que promovem suas conexões.
Ao contrário do que muitos imaginam, a eficiência cerebral depende menos da quantidade de neurônios do que de sua capacidade de fazer conexões.
O que muitos pesquisadores da antropologia médica defendem é que no período paleolítico o homem chegou a um equilíbrio ótimo de nutrientes em seu cérebro graças a essa dieta especialíssima, composta em sua maior parte por frutas, legumes e verduras naturais, sem agrotóxicos e defensores agrícolas e ainda por carnes magras de caça, mel, mariscos, moluscos, ovos selvagens, peixes e suas ovas.
Enquanto viveu como um caçador-coletor, o homem teve uma excelente disponibilidade de vitaminas, minerais e gorduras saudáveis para promover o aperfeiçoamento de sua inteligência.
Até que, cerca de 10 mil anos, o homem parou de deslocar-se em busca do alimento e se fixou na terra, desenvolvendo a agricultura familiar e a criação de animais, principalmente ciscando diretamente na terra, e não sendo tratado com milhos transgênicos, como é feito hoje em dia.
Foi assim que aconteceu a primeira grande modificação da dieta humana, com a introdução dos grãos, pães, leites e derivados.
Há pouco mais de 50 anos, com o advento da industrialização dos alimentos, uma nova grande modificação alimentar ocorreu, com a introdução dos fast-foods, refrigerantes, uso excessivo de bebidas destiladas e cervejas, assim como gorduras processadas e as gorduras trans saturadas, e alimentos exageradamente açucarados.
Não falando do cigarro, que altera as mitocôndrias devido ao excesso de Radicais Livres.
Por essa causa, estamos com uma sociedade rica em deprimidos e com doenças degenerativas cerebrais.
Não esquecendo da neuroglicopenia cerebral, ainda que a pessoa esteja com a glicose normal, causando uma espécie de diabetes cerebral.
Segundo os pesquisadores, essa nova dieta vem determinando mudanças importante, as quais o código genético humano definitivamente ainda não conseguiu se adaptar.
Hoje, frutas, legumes e verduras são alimentos cada vez mais raros nas dietas da maior parte da população.
As gorduras saudáveis do peixe foram substituídas pelas gorduras processadas e hidrogenadas (margarinas), que são altamente oxidantes, isso é causam um estresse oxidativo no organismo, com excesso de Radicais Livres.
Por se afastar da alimentação natural, essa geração apresenta excesso de doenças mentais e físicas.
Fim
Dr . Alexandre Machado

¨ Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus¨
 Mateus 4.4
Quando nós passamos situações graves, passamos pelos desertos da vida, com doenças, dificuldade financeiras, ruptura da família e outros males que existem no mundo.
Neste momento você procura fervorosamente Deus e seu Filho, Ele não te desampara mesmo que você esteja distante Dele.
São situações de morte, internação em UTI, contamos com a ajuda de nosso Deus, mas não esqueçam devemos procura-lo diariamente através de sua palavra, que é a nossa Bíblia sagrada, a sua palavra.
No salmo 86:
Ó Eterno, inclina para mim os teus ouvidos e dá-me tua resposta, pois sou um desvalido e estou muito aflito.
Conserva-me em vida, pois sou fiel.
Tu, meu Deus, salva teu servo, que em ti confia!
Tem piedade de mim, SENHOR, pois a ti clamo, todo o dia.
Alegra o coração do teu servo, porquanto a ti, SENHOR, elevo a minha alma.
Pois tu és bondoso e perdoador, SENHOR, rico em graças e misericórdia para com todos os que te invocam.
Escuta a minha oração, SENHOR, atenta para a minha súplica!

















quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O que somos? Vocês se conhecem?

Somos seres integrados à natureza e participamos do dinamismo da vida, integrando com o ambiente, da mesma maneira que o ambiente interfere na fisiologia de cada organismo, ditando o ritmo da vida.
Existem vários ritmos: o de dormir e acordar, e o ritmo claro-escuro da rotação da terra, o da temperatura corporal, de secreção hormonal, de atividade celular, de desempenho cognitivo, da atividade motora, do comportamento alimentar e muitos outros, mas, todos estão sincronizados com sinais ou ciclos externos da natureza.
Os geradores, no ser humano é o SNC (sistema nervoso central) e o sistemas periféricos são órgãos, tais como o fígado, pulmão, intestinos etc.
Os relógios biológicos, recebem informações ambientais, os ritmos circadianos se repetem a cada 24 horas, são regulados pelo Hipotálamo, principalmente no núcleo supraquiasmático.
Esta área geram harmonia entre os sistemas e o relógio centrais e periféricos.
O que causam alterações a esses ciclos, são o modo que alimentamos, o nosso consumo alimentar diário, alguns nutrientes e o tempo de refeição, além do ciclo claro -escuro.
Se algo alterar este ciclo circadiano, poderá acarretar distúrbios hormonais, do sono e psiquiátricos, como a depressão, câncer e redução de qualidade de vida, além de doenças metabólicas como a obesidade.
Nosso organismo consegue prevenir o que ocorre externamente e reagir a mudança ambientais, porque há uma integração necessária, que chamamos neuro-endócrina-imunológica, que possuem o mesmo receptor peptídeo.
Somos seres que estamos sob influência de processos rítmicos ambientais a todo instante, uma vez que nossa organização sistêmica é influenciada por modificações da Terra, por suas atrações e interações com outros planetas e astros, assim como com outras galáxias, resultando em ciclos associados com o dia e noite, estações do ano e oscilações das máres.
Temos fatores doadores de tempo ou sincronizadores como o sol, e outros fatores não geofísicos como os alimentos.
Como é necessário uma alimentação natural.
Um exemplo, e a troca de fuso horário, quem faz viagem longas, este desorganiza o ritmo sono / vigília, assim como a luz do sol (geofísicos).
Além desses ciclos, temos os infradianos, que é um ciclo circalunar e os circamáres,  e os ultradianos, que são aqueles que controlam o batimento cardíaco a frequência respiratória e o disparo dos potenciais de ação dos neurônios.
Em relação aos ciclos de alimentação, terá resposta boa se a sua alimentação é equilibrada natural, e resposta ruim se sua alimentação for rica em excesso de carboidratos simples, e gordura trans, assim como o excesso de carne vermelha, refrigerantes e bebidas destiladas, assim como o cigarro e outras drogas,  por que sua taxa de glicose será alterada para ser alta.
O SNC (sistema nervoso central ) vai agir na formação de corticosterona e na formação da MLT (melatonina)  essênciais a vida humana.
Assim como o sistema nervoso autonômico e o hipotálamo o núcleo supraquiasmático controlam o ritmo biológico, este núcleo é o principal relógio da hierarquia do sistema de controle temporal, dos osciladores centrais e periféricas.

Dr. Alexandre Machado

Reflexão:
Jesus veio ao mundo para nos dar vida, e vida em abundância.
Esta vida está disponível aos que se envolvem com Ele, os que escolhem entrar pela porta estreita e andar pelo caminho apertado, que é o único que conduz à vida.
Que caminho é esse de que fala Jesus?
É o mesmo ensinado pelo Deuteronômio (AT) e por toda a Bíblia (Antigo e Novo Testamento), caminho que o próprio Jesus trilhou como ninguém: o caminho do cumprimento da vontade de Deu.
A escolha diante da qual Deus nos coloca é inadiável, é para hoje.
Não podemos demorar.
Retardar essa decisão significa continuar sofrendo, com ressentimento, medo, pânico e amargura desse mundo, longe de Deus.
Agora é a hora de começar vida nova com boas novas deixado por Jesus.
A escolha é intransferível, cada um de nós deve fazê-la por si mesmo.
A palavra de Deus se dirige a cada membro do povo de Deus, na segunda pessoa do singular, ao tu individual.
A escolha é exclusiva, servir só a Deus, pois só há felicidade junto a Ele, o único deus vivo e verdadeiro, o único que pode socorrer.
Outros deuses são enganadores e ilusórios, são criados pelos homens.
Qualquer outra opção é danosa.
A escolha é definitiva, para sempre, sem voltar atrás.
Não fiques ligado em denominações, ou em pessoas que vocês as vejam como lideres, não somos de Paulo, Thiago, Apolo etc. mas somos de Jesus nosso discipulador único.
Seja assim a sua escolha hoje e sempre.

























quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Crianças, adolescentes e adultos mais felizes

Chegar ao mundo passando por uma gestação tranquila, em que houve disponibilidade de nutrientes, é algo que aumenta as chances de felicidade de qualquer ser humano.
Como a evolução é o grande propósito da natureza, a infância, primeira etapa da vida, oferece uma oportunidade única de reparar eventuais danos da gravidez, para dar origem a uma existência feliz e criativa.
A recuperação dos danos é realizada principalmente durante o sono do bebê e por isso os recém-nascidos precisam dormir tanto.
Nessa fase o pequeno organismo está sob o predomínio do sistema vago, via acetilcolina, que acumula energia e produz o anabolismo.
Nesta fase há reparações e a finalização das estruturas do bebê, incluindo as cerebrais.
Para que um bebê chegue a estas fase com vantagem nutricionais, é necessário que a mãe tenha comido muita colina, para que a acetilcolina aja durante o seu sono reparador.
À medida que a criança cresce, o sistema simpático se fortalece e a polaridade entre acetilcolina e noradrenalina começa a se expressar.
No hipotálamo, que até então expressava mais seu pólo anterior, colinérgico isso é acetilcolina, passa a ativar mais o seu pólo posterior, que é noradrenérgico.
Com isso a criança vai precisar durante o dia de noradrenalina para queimar energia, correr, brincar e iniciar o aprendizado de uma vida.
Já à noite usa a acetilcolina para recuperar os danos cerebrais, ter um sono ótimo e ter um acúmulo de energia do dia anterior.
Por isso sabemos que o metabolismo de uma criança é seis vezes mais rápido do que um adulto.
Esse dados deixa um alerta da vulnerabilidade da saúde infantil e alerta para diversos perigos, inclusive o uso excessivo de medicamentos.
Nesta época, devemos melhorar a saúde intestinais, com lactobacilos, alimentação rica em zinco, que age no sistema imune e para a fixação das vitaminas, especialmente a vitamina A, que promove a resistência da pele e das mucosas.
Nesta época se a criança tiver uma depressão imunológica, sofreram durante toda a vida, com problemas espaçados e constantes.
Um dos grandes vilões dessa fase é a Candida albicans e o Clostridium difficile, cujas as toxinas estão envolvidas também em outros distúrbios infantis, tal como o déficit de atenção (DDA) e na hiperatividade.
Nas sociedades urbanas modernas, criou-se o estigma da adolescência como uma fase conturbada, difícil tanto para jovens como para seus pais.
Mas, em essência, a adolescência é uma fase maravilhosa e reveladora quando a vida nos oferece a primeira grande oportunidade de direcionar nosso desenvolvimento para o rumo da felicidade.
Sabemos que durante a infância estávamos todos sob comando do temperamento, que é em sua maior parte a tradução do nosso código genético, e do caráter, a contribuição que o ambiente social dá à personalidade.
Cerca de 18 a 20 anos o cérebro chega ao amadurecimento total de sua porção elaborativa e se completa a formação da inteligência emocional (QE).
Nesta época o padrão da alimentação é essencial ao seu desenvolvimento intelectual, infelizmente muitos estão perdendo para uma alimentação morta, isto é, sem substância necessária à vida.
Nossos adolescentes de nossa era comem cada vez menos gorduras saudáveis, frutas, legumes e verduras.
Sua alimentação básica é o hambúrguer e o refrigerante.
Alguns começam a beber e fumar muito cedo, quando não se deixam levar pelas drogas, que são a principal causa do desvio do caminho da evolução.
Sabe-se que a maioria dos distúrbios psíquicos que mais acometem os adolescentes estão relacionados à questão da dieta.
Quanto a idade adulta, hoje em dia, todas as pessoas conhecem alguém, quando não elas próprias, que está com alguma forma de depressão.
Tanto homens quando mulheres reagem à depressão de formas diferentes, em função dos hormônios.
Nos homens, a depressão pode chegar a transformá-lo em homicidas em potencial.
A depressão mascarada masculina não se revela com frequência na fome de carboidratos, como acontece com as mulheres, especialmente aquelas em crise de tensão pré-menstrual, mas sim nos comportamentos violentos, nas reações desproporcionais ao fatos.
Nas mulheres, a mesma depressão é frequentemente acompanhada da ansiedade, que as torna temerosas de enfrentar o dia e que em casos mais graves pode leva-las ao suicídio
Nos hospitais e emergências psiquiátricos, as mulheres tentam três vezes mais o suicídio que os homens, mas elas morrem na mesma proporção que eles.
Temos várias explicações para esses fatos, tais como a baixa da serotonina, assim como a hipofrontalidade, ou seja a queda de energia nas regiões mais importante do órgão.
Em quase todos distúrbios mentais, vemos a baixa de AT (que é a nossa energia cerebral)
.
Dr. Alexandre Machado

Hoje é para aprender isso :Que Deus está conosco em nosso sofrimento, que nos orienta a enfrenta-lo, e nos promete sua benção a despeito e para além do sofrimento.
Olhe bem, preste atenção. Escute .Perceba a presença e a voz de Deus em meio ao seu sofrimento
Não finja. Não fuja. volte para ELE e encare o seu sofrimento como uma lição de vida.
Faça isso em confiança na promessa divina. E obedeça ao Senhor. Para que você e sua casa sejam abençoados. Como foram vários povos da terra que nunca deixaram de confiar e amar o Senhor Nosso Deus.


































.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

UMA ARMA IMPORTANTE CONTRA O CÂNCER E OUTRAS DOENÇAS

Um dos maiores obstáculos ao tratamento de tumores é a resistência a drogas, a qual pode ser tanto intrínseca, quanto adquirida.
A maioria dos tumores metastáticos é resistente a quimioterapia (resistência intrínseca) ou respondem à quimioterapia, mas logo ressurgem como tumores que adquiram resistência aos fármacos.
Tal fato explica o baixo índice de sobrevivência de longo prazo em pacientes submetidos à quimioterapia.
O fenótipo de resistência de amplo espectro em células cancerígenas humanas foi denominado de resistência a múltiplas drogas (MDR- multiple drug resistance).
A MDR se caracteriza através da resistência cruzada a diferentes quimioterápicos funcional e estruturalmente não relacionados entre si, embora, de maneira geral, sejam compostos anfipáticos preferencialmente solúveis em lipídios.
A resistência a drogas, temos alteração:
1- Dos transporte dos fármacos, que diminui o acúmulo do fármaco.
2- Alteração no metabolismo do fármaco, inativação aumentada ou ativação diminuída através de agentes que metabolizem o fármaco ou metabólito gerado por ele.
3-  Alteração do alvo celular do fármaco, expressão diminuída ou aumentada do alvo celular com mutação.
4-  Alterações em vias de sinalização relacionadas com a sobrevivência celular, que causa a ativação de oncogênese.
5- Inibição da apoptose (morte programada da célula cancerosa).
6- A  super expressão de fatores de crescimento e seus receptores.
Mas a esperança veio de tratamento experimentais feitos nos EUA, com substâncias que estimula o sistema imune, que treina o sistema imune do paciente a reconhecer o tumor e atacá-lo ferozmente.
É uma forma importante de tratamento, já que para fugir do sistema imunológico mesmo debilitado, as célula cancerosa criam inúmeros artifícios que fazem esconder das célula vigia do paciente, principalmente os macrófagos.
Estas novas substâncias aumentam a imunidade celular.
Uma delas, os fatores de transferência, transportam a imunidade celular antígeno específico do linfócito fonte (hipersensibilidade retardada) a linfócitos não sensibilizado, os virgens.
Estimulam aumentar a atividade de estimulação imunitária no antígeno específico e nos linfócitos receptores.
Os vários fatores indutores permitem respostas imunitárias de adaptação a infecções virais, parasitárias, malignidade, enfermidade bacterianas e micro bacterianas, infecções por fungos, transtornos autoimunes e enfermidade neurológicas.
Um fator importante esquecidos da maioria dos médicos oncologistas é a alimentação natural anti-angeogênese (novos vasos formados para nutrir o câncer).
O que é isso?
O ser humano é o único a gozar do privilégio de escolher, combinar e transformar a sua alimentação, um dos elementos essenciais da sua existência.
As culturas antigas desenvolveram tradições que levavam em conta elementos saudáveis contidas nos ingredientes alimentícios.
Assim, elas os integraram, além dos legumes, das frutas, dos leguminosas e dos temperos, na alimentação diária, para bem-estar do ser humano.
A medicina moderna, ironicamente oferece uma perspectiva inversa em relação ao regime alimentar.
Habitualmente, é só depois que a doença já se encontra bem instalada no organismo que o pacientes recebem conselhos do médico sobre alimentação.
Os conselhos fornecidos são quase sempre negativos: evite isto, elimine aquilo, nada de gordura, de açúcares, de carne, de álcool, de cafeína e assim por diante.
A maioria dos médicos, realmente, são pouco informados ou conhecem pouco sobre os fundamentos científicos as ligação entre regime alimentar e saúde.
Ora, os pacientes e o público em geral solicitam essas instruções e devoram toda informação sobre antioxidantes, sobre os compostos fito-químicos e outras substâncias presentes na alimentação.
Em resumo:
O estilo de vida dos indivíduos tem um papel preponderante nos riscos de desenvolver um câncer.
Cerca de um terço dos cânceres estão diretamente ligados à natureza do regime alimentar.
Uma alimentação diversificada, rica em frutas e legumes, associada ao controle do aporte calórico, de modo a evitar o excesso de peso, constitui um meio simples e eficaz de reduzir significativamente os riscos de incidência do câncer
Fim
Dr. Alexandre Machado


¨Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus¨ Salmo 46-10
A palavra Selah é muito usada na Bíblia, principalmente nos livros do Salmos.
Embora sua interpretação seja algo incerto, alguns a interpretam como fazer um pausa e pensar nisso.
Pausa? Mesmo com as minhas boas intensões como cristão, de estudar a Palavra de Deus todos os   dia, eu paro para sentir o perfume de uma rosa ou só penso no seus espinhos?
Fazemos da nossas vida um excesso de aceleração, agitação e ansiedade, não paramos para renovarmos, através de uma simples respiração ou de uma meditação sobre nossos atos.
Assim como o sono é reparador ao nosso corpo, fazendo que nosso organismo repare as alterações que ocorreram com os nosso DNA celular, a palavra de Deus, assim como sua bondade é necessário para o nosso bem-estar espiritual








Vários destes imuno-estimuladores, tem fatores supressor que evitam que o sistema imune relacionam em forma excessiva, por exemplo a pólen e outros corpos estranhos, assim como também a si mesmo como é o caso de transtorno autoimune.
,
 

quinta-feira, 23 de abril de 2015

O QUE AMEAÇA A NOSSA FELICIDADE A NOSSA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL (QE).

A evolução do ser humano neste planeta vem sendo determinada pela amplificação de sua inteligência.
As tensões exercidas pelo ambiente atingiram pontos importantes e geram no cérebro do homem novas estruturas e funções, que vão se sofisticando e diversificando as suas necessidades.
Essas necessidades se tornam cada vez mais complexas, geram numerosos recursos complexos, que evoluíram o cérebro que temos hoje.
Desde o nosso nascimento, a natureza repete em cada dia um de nós todo o processo de evolução.
Nossos genes irão gerar tensões programadas de necessidades que provocam o desenvolvimento de nossos recursos mentais.
Uma criança precisa da família para se desenvolver como um campo de habilidade sociais a serem desenvolvidas, na escola e depois, na universidade.
Os recursos que o cérebro desenvolve permitem responder ao ambiente de forma cada vez mais elaborada, para que novas tensões sejam criadas, aumentando continuamente nossa capacidade de descobrir, inovar e inventar.
Quanto mais recursos que nosso cérebro adquiri ao logo da vida, mais inteligência obtemos e sucesso nas relações humanas e no trabalho do dia a dia.
A natureza programou a sua vontade, mas nós alteramos esta trajetória, através do estresse ou tensão muitos fortes.
Infelizmente algumas pessoas, ao estar em um estresse muito forte, iniciam um movimento de regressão em seu desenvolvimento, e tentam buscar o equilíbrio através apenas de satisfação de suas necessidades biológica, como a alimentação excessiva e o sexo desregulado.
Por isso é que vivemos em uma sociedade em que a obesidade impera em todas as camadas sociais.
Esta forma de regressão é uma estratégia de sobrevivência bastante comum e que pode funcionar em momentos críticos da vida.
Nó vivemos só para comer e fazer sexo?
Se abandonássemos todos a busca pela satisfação de nossas necessidades mais sofisticadas, como o conhecimento, estaríamos condenados à extinção.
A evolução do ser humano, principalmente o seu cérebro, depende da capacidade dele, em produzir os chamados saltos quânticos de evolução, que equivalem às transformações energéticas das estruturas e funções cerebrais, que aumentam a inteligência.
Hoje nós vivemos de rotina diária, pela normalidade, pelo que se repete, apenas uma porção é novidade, é o que transforma.
Por isso, tudo que o homem faz ou pensa é repetitivo em pelo menos 90% em relação às gerações que o antecederam.
O restante são as suas originalidades, que são experiência que a natureza faz.
Desenvolvemos módulos cerebrais que confere uma habilidade impressionante na cultural universal, mas que nem sempre são úteis em cultura local.
Mesmo que a evolução anseie por contribuições éticas ou científicas, a normalidade é o padrão do mundo porque evoluímos pela natureza.
Segundo a OMS, a depressão aumenta na proporção de 1% ao ano.
A Universidade de Southampton, na Inglaterra, as doenças mentais triplicaram em todos os continentes nas últimas décadas de 80 e 90.
Quanto mais complexas as sociedades em que vivemos, mais mensagens recebemos e mais difícil se torna identificar as nossa reais necessidades de vida, aquelas que nos dizem quem de fatos somos, o que queremos e aonde pretendemos chegar.





























segunda-feira, 13 de abril de 2015

O QUE É UMA VIROSE E QUE TODOS DEVERIAM SABER PARA SE PROTEGER

A habilidade das células normais para proliferar em reposta às perdas celulares, é rapidamente controlada dentro de um órgão ou tecido.
Em alguns estados patológicos, o estímulo para a proliferação celular excede o necessário para a substituição das perdas normais e isso conduz à expansão policlonal e hipertrofia do tecido.
Na maioria das circunstâncias, a expansão e a hipertrofia do tecido são controladas com a redução do estímulo para o crescimento.
Para que as células proliferem, fora de controle, é necessário que haja um evento transformante, de modo que as células-filhas continuem a proliferar, independentemente do controle externo de crescimento.
Os seres humanos possuem mais ou menos 100 genes especializados no controle do crescimento das células.
Se eles sofrem mutações, mesmo a alteração de uma única base do DNA, pode ocorrer mudança significativa e perda de sessões inteiras da mensagem.
Alguns oncogenes virais podem ser inseridos no DNA, causando mutações danosas.
A maioria das mutações ocorrem em regiões do DNA que não contêm instruções significantes, ou as mutações podem afetar áreas críticas do DNA, essenciais para a sobrevivência da célula.
Burnet  mostrou, nos humanos, nos quais mais de 10 elevado a 14 das células estão constantemente se reproduzindo, há uma probabilidade de 10 elevado a menos cinco a 10 elevado a menos 12 de que ocorra um erro num dado locus, por cada evento de replicação.
Isso significa que, na população celular, pode haver muitos milhões de erros ou mutações ocorrendo a cada dia da vida.
Sabemos atualmente que a destruição dos tecidos linfóides (defesa) do receptor e portanto de sua imunidade mediada por células (defesas), produz um defeito no controle da proliferação de células neoplásicas.
Até hoje em dia, a classe médica acha que é normal uma pessoa ser portador de viroses (IgG ou IgM), dizendo que o vírus está quieto dentro do organismo.
Fatos recentes mostraram que:
1- O vírus do herpes (Epstein-Barr) tem sido isolado de um tumor linfoide humano, conhecido por linfoma de Burkitt, e foi por isso, proposta uma etiologia virótica para o tumor.
Evidências em pacientes com linfoma de Burkitt acrescentaram suporte considerável ao significado dos mecanismos da imunidade mediada por célula (defesa).
O vírus pode ser encontrado não somente nos leucócitos de pacientes com linfoma de Burkitt, mas também em pacientes com mononucleose infecciosa e mesmo em alguns indivíduos normais.
O vírus mostra-se capaz de transformar, in vitro, leucócitos em células infectadas, capazes de crescimento contínuo.
Ele também parece ter predileção pelas células dos órgãos linfóides (defesa) e não se pode  ainda, excluir a possibilidade de que o vírus seja um passageiro, que foi aprisionado pelas células linfóides (defesa) presente no tumor do que, propriamente, a causa primária do mesmo.
Os vírus da família dos herpes, tais como, Herpes Simplex, Varicela e Herpes-Zoster, Epstein-Barr, Citomegalovírus, Herpes-6, 7 e 8, causam grande parte dos cânceres atuais.
Trabalho recente, o vírus do herpes, irradiado por UV, enquanto incapaz de destruir as células do camundongo, parece promover a ativação de um vírus endógeno similar aos vírus tumorais RNA.
A possibilidade do envolvimento de um agente viral transmissível, nos sarcomas (câncer) humanos, foi proposta nos últimos anos.
O vírus do papiloma foi, recentemente, implicado como causador de mudanças neoplásicas (câncer), juntamente com o vírus do herpes, em certos casos de tumores cervicais.
Queridos leitores, fiquem alerta com respeito aos vírus, estes não estão quietos dentro de seus organismos.
Eles precisam ser tratados, através de vacinas imunoestimulantes, e vacinas especializadas para que fiquem protegidos de um câncer que aparece sorrateiramente, e não tenha explicação de onde ele vem.
Sabemos também, cerca de 30% do cânceres vêm através da nossa alimentação errada, não natural, e cerca de outros 30% vêm do cigarro e seus tóxicos gasosos, não se esquecendo dos agrotóxicos.
Fica um alerta: muito cuidado com os vírus.
E que o HIV não é um vírus transformante e não é, então, diretamente responsável pelos linfomas e pelos tumores de pele encontrados nos paciente de AIDS.
O fator crucial na AIDS é a imunodeficiência associada que interfere com os mecanismos de vigilância imunológica normais.
Estes tumores podem, então, ser comparados às infecções oportunistas, principalmente viróticas, que passaram despercebidas ao longo da vida desses pacientes, e não houve nenhuma intenção de restaurar sua imunidade, principalmente celular.
Nós medimos os marcadores de tumores existentes hoje nos laboratórios?
Nós medimos os vírus existentes no organismo através dos marcadores?
Infelizmente não.
Dr. Alexandre Machado



Vamos pensar um pouco:

Vamos supor que tenhamos ouvido os comentários de muita gente acerca de um homem desconhecido.
Suponhamos que fiquemos perplexos ao ouvir alguns dizerem que ele era alto, e outro, muito baixo; que alguns se opuseram à sua obesidade, outros lamentaram sua magreza, que alguns o acharam muito moreno, outros, muito loiro.
Uma explicação seria talvez que tivesse uma aparência estranha.
Mas há outra explicação. Poderia ter a forma correta. Talvez essa coisa extraordinária seja na realidade algo comum; pelo menos o normal, o âmago.
Conhecemos verdadeiramente quem foi Jesus, Nosso senhor?

O Deus de poder, enquanto percorria em suas majestosas roupagens de glória, resolveu parar; e assim um dia, Ele desceu, e pelo caminho se despia.

Tudo em Cristo me deixa perplexo. Seu espírito me intimida, e sua vontade me confunde. Entre ele e qualquer outra pessoa do mundo, não existe termo possível de comparação. Ele é verdadeiramente um ser por si mesmo.
Procuro em vão na história encontrar o semelhante a Jesus Cristo, ou qualquer coisa que se possa aproximar do evangelho.
Nem a história, nem a humanidade, nem os séculos, nem a natureza me oferecem qualquer coisa com a qual possa compará-lo ou explicá-lo. Aqui tudo é extraordinário- NAPOLEÃO

Santo é aquele que exagera o que o mundo negligencia-CHESTERTON.

A prova de nossa obediência aos ensinamentos de Cristo é a conscientização de nosso fracasso em alcançar um ideal perfeito.
O grau em que nos aproximamos dessa perfeição não pode ser visto; tudo o que podemos ver é a extensão do nosso afastamento- L. TOLSTOI.
 
A qualidade da misericórdia não está deformada. Cai como a mansa chuva vinda do céu.
É o poder da terra que vai então se mostrar como o de Deus. Quando a misericórdia tempera a justiça- SHAKESPEARE.
A PAZ de Cristo a todos vocês.




 
 










































































































































segunda-feira, 23 de março de 2015

O QUE SABEMOS ATUALMENTE SOBRE A AIDS (SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA).

Foi descrita pela primeira vez em 1981 e o vírus HIV caracterizado poucos anos depois.
A infecção viral produz um defeito adquirido das funções imunes, envolvendo,  especialmente, a imunidade mediada por células.
A infecção inicial é, usualmente, assintomática, mas produz uma doença progressiva, com infecções oportunistas, alguns tipos de câncer, debilidade geral e algumas vezes degeneração do sistema nervoso central (SNC).
As pesquisas com HIV resultaram num estímulo maciço ao investimento e à pesquisa em virologia e a colaboração com imunologistas é uma tentativa para compreender a interação do vírus com o sistema imunológico.
O HIV é um retrovírus na família dos lentivírus, cuja transcriptase reversa permite a síntese de uma cópia de DNA do genoma viral.
A família dos lentivírus é caracterizada por um longo período de latência entre a infecção e o início dos sintomas.
Outros membros da família causam doença neurodegenerativa progressiva em carneiros e cabras.
Uma variante, o HIV-2 é a maior causa da AIDS na África Ocidental.
Os genes estruturais env, gag e pol codificam para as proteínas do envoltório viral, para as proteínas do envoltório central (core) e para a transcriptase reversa respectivamente.
A presença de seis outros genes no HIV é uma característica única entre os retrovírus e incluem genes reguladores, por exemplo o tat, que pode acelerar a replicação do HIV e vif que pode aumentar a infectividade viral.
O que ocorre com a população dos linfócitos T?
São infectadas os CD8+ com diminuição dos CD4+.
Os macrófagos constituem um reservatório de vírus,  e as células infectadas secretam um fator inibidor da interleucina -1 (IL-1), que é uma citocina importante para as resposta proliferativas das células T.
Elevados níveis de IL-6 (interleucina) são encontrados no plasma de indivíduos infectados pelo HIV.
Esta citocina desempenha um papel essencial na diferenciação das célula B ( defesas) secretoras de imunoglobulinas e, portanto, deve ser responsável pela ativação policlonal de células B, encontrada em pacientes com AIDS.
O fator de crescimento transformante beta (TGF-beta) também está aumentado na infecção por HIV.
Trata-se de uma citocina imunossupressora que inibe a função dos linfócitos e desativa macrófagos, contribuindo, assim, para a disfunção imunológica.
Parece provável que a disfunção imunológica resultante da infecção por HIV é uma consequência dos efeitos do vírus, tanto nas células T quanto nas moléculas de MHC classe II expressas nas células apresentadoras de antígeno, tais como macrófagos.
A infecção de células gigantes multinucleadas, no cérebro, a maioria de origem monocitária / macrofágica (micróglia), possivelmente constitui a base dos sintomas neurológicos.
Os sintomas incluem, febre, mialgia, artralgia, letargia, linfadenopatia, faringite, náusea, cefaleia, fotofobia e erupções cutâneas.
Os sintomas que podem aparecer depois de anos são:
1- Infecções oportunistas:  pneumonia por Pneumocistis carinii.
2- Toxoplasmose.
3-Infecções por micobactérias.
4- Herpes simplex.
5- Citomegalovírus.
Com o tempo, o sistema imune torna-se comprometido e, eventualmente, o paciente sucumbe a infecções relacionadas com o HIV, a complicações neoplásicas e neurológicas.
Medidas terapêuticas incluem:
1- Prevenção da entrada do vírus nas células-alvos, usando CD4 recombinante.
2- Interferência com a transcriptase reversa pela zidovudina.
3- Inibidores de proteínas reguladoras como a tat.
4- Interferência terapêutica durante a infecção primária é mais efetiva que mais tarde.
5- Inibidores de proteases que atuam bloqueando a reprodução do HIV.
Não devemos esquecer que o organismo se encontra em um estresse oxidativo, devido ao alto grau de infecção, por isso é necessário uma normalização do excesso de radicais livres, através dos antioxidantes externos, sejam alimentares ou vitaminas.
Como o macrófagos são parasitados, principalmente no cérebro, a micróglia, devemos usar os imunestimuladores de macrófagos.
Além disso, cuidar dos intestinos, onde se produz cerca de 50% dos neurotransmissores cerebrais,  principalmente a melatonina (MLT), o principal antioxidante do organismo.
Sabemos que quando os radicais livres provoca lesões nas células, contamos com os antioxidantes secundários, que combatem essas lesões e impedem a destruição da célula.
As vitaminas, minerais e demais antioxidantes que absorvemos pela alimentação correta e natural, cumprem esse papel.
Se a célula já está destruída pelos radicais livres, devido ao combate aos vírus, o organismo precisa formar substâncias para regenerar a área lesada, são os antioxidantes terciários,
Um exemplo deles são as ¨ Proteínas de choque térmico¨, que atuam quando temos febre, destruindo os radicais livres e impedindo o prosseguimento do processo inflamatório.
Outro exemplo é o que ocorre quando um radical livre consegue alcançar o DNA de uma celular,
É incrível, mas os radicais livres têm esse poder e se não fossem os antioxidantes terciários, como a polissilábica enzima poliadenosina difosfato ribose polimerase, a lesão provocada pelos radicais livres poderia levar a um processo de cancerização ou até mesmo à morte da célula.
Felizmente contamos com os antioxidantes terciários, já que a ação de agentes agressores faz com que soframos cerca de dez mil lesões de DNA a cada dia, imaginem com doenças inflamatória crônica dentro do organismo.

Dr. Alexandre Machado.


No Salmo 23.4 diz¨ Ainda que  ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e teu cajado me consolam¨.
Temos circunstâncias de vida que passamos, somente  o poder do Senhor nos consola e nos dá força para seguir em frente.
Quando o poder humano termina, ai vem o poder do nosso Deus.
Mudanças repentinas e inesperadas na vida e a antecipação de um futuro incerto podem nos deixar paralisados pela dúvida e medo.
Estas situações roubam nossa paz e sufocam nossa alegria.
No entanto, temos um antídoto.
A paz e o conforto até mesmo a alegria, voltarão quando nos lembramos de que somos as ovelhas do bom pastor , Jesus Cristo.
Optemos por confiar no divino cuidado e sabedoria de nosso grande pastor.











terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O QUE SABEMOS SOBRE A DEPRESSÃO E ANSIEDADE PARTE I

São os males da mente mais prejudiciais e limitantes entre todos os grupos de doenças, sendo a depressão, individualmente, a mais incapacitante delas.
Para economia são gigantescas as perdas devido a falta das pessoas em seus respectivos trabalhos.
Este mal atinge principalmente mulheres em seus períodos férteis e mais produtivos.
De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), em 2030, o mal seria responsável por 9,8% do total de anos de vida saudável perdida pela doença. Por incrível que pareça este índice foi alcançado em 2010.
A depressão atinge hoje quase 7% da população mundial, cerca de 400 milhões de pessoas, colocando enorme peso em suas famílias e roubando da economia a energia e o talento destas.
O custo da depressão ao mundo, hoje é cerca de US$ 800 bilhões (mais de R$ 2 trilhões), com previsão de dobrar em 20 anos.
Quando os pais estão em estado de depressão, afetam a vida das crianças e das famílias, pois parece que há uma transmissão dos comportamentos depressivos para os filhos, até mesmo na gravidez.
Muitas das pessoas deprimidas apontam como causa desta, problemas com a saúde, questões  familiares e perdas de pessoas queridas.
O mesmo ocorre na ansiedade, para espanto geral, há pessoas que trocam os antidepressivos e ansiolíticos por medicamentos da classe dos betabloqueadores, tais como o metoprolol, que são indicados para uma série de doenças cardíacas, como arritmias e angina.
Sabemos que na crise de pânico que aparece do nada, relatam que o coração acelera, ficam pálidas e sentem muita ansiedade, pensam que vão enfartar.
Ao sentirem os sintomas, ficam ainda mais nervosos, por isso recorrem ao betabloqueadores, que controlam os sinais como palpitações e tremores comuns nas doenças cardíacas.
Ao fazer o uso nos transtornos da ansiedade, têm a percepção que o problema está resolvido.
Com o uso da internet e das redes sociais o uso desses medicamentos têm sido intensificados.
Por ser um medicamento mais barato que os antidepressivos e ansiolíticos, apesar de serem tarja preta, são fáceis de comprar em muitas farmácias.
Estes medicamentos são para controlar a pressão arterial, se o usuário não é portador de hipertensão, nem doenças cardíacas, tipo arritmia, mesmo em dose baixa, podem alterar o ritmo cardíaco e baixar a pressão perigosamente.
O objetivo: dar fim às crise de ansiedade, que os ansiolíticos e antidepressivos não ajudam a ninguém.
Estas pessoas sentem do nada um coração acelerado, ficam pálidas e sentem taquicardia e uma sensação horrível de parada cardíaca.
Após o uso desses medicamentos, as pessoas têm uma sensação de que o problema está resolvido.
Muitas pessoas tomam estes medicamentos, porque ouvem dizer que é bom para não ficar nervosos no seus dia-a-dia, principalmente naqueles dias em que têm uma tarefa urgente pela frente.
Além disso, estes bloqueadores levam há depressão forte, caso haja uma tendência.
A depressão deveria ser colocada como tema no centro do desenvolvimento humano.
O que é uma depressão?
É um conjunto de emoções negativas que se manifestam, ora como causa, ora como efeito, em três campos: biológico, psicológico e social.
Sabemos que através de pesquisas nos EUA, que a emoção e a saúde são estritamente vinculadas e que a tristeza reduz a imunidade.
Devemos ao invés do uso destes medicamentos, que têm efeito nefasto ao organismo, exposto acima, estimular as emoções positivas através de alimentos naturais e os mananciais da medicina ortomolecular e ortossistêmica.
Não devemos esquecer que, tanto nas emoções negativas quanto nas positivas, é preciso ser levado em conta; que elas têm o padrão estrutural (aquilo que é constante, que não varia, que se manifesta no funcional, que tem algo de individual) do temperamento, da idade, do sexo, e da influência ambiental em que vive.
O motivo de alegria de alguns, causam desconforto em outros.
Há pessoas que mudam de humor com a virada do tempo, alterações climáticas, mais ou menos luz, chuva iminente, diferenças na temperaturas, etc.
São as depressões sazonais muito conhecidas nossa.
O fato é que a depressão pode ser evitada e, nisso, a nutrologia, ciência do alimento correto em medicina, desempenha um papel extremamente importante.
O problema grave é que os laboratórios farmacêuticos lucram com esse mal que está crescendo no mundo todo e contam com o endosso da medicina tradicional, para a qual o sintoma é igual a medicamento.
Mas tudo isso irá mudar quando a depressão for encarada como uma combinação de causas em que a diversidade biológica pode estar envolvida, num conjunto que podemos chamar de estressores psicobiológicos que afetam o córtex e o subcórtex cerebral, em suma o organismo como um todo.  
Fim da primeira parte.
Dr. Alexandre Machado










.

O QUE SABEMOS SOBRE DEPRESSÃO E ANSIEDADE PARTE II

Sabemos que os estressores nutrotóxicos, por exemplo a alimentação transgênica e os agrotóxicos, que afetam o genoma, a mitocôndria, o proteoma, do ser humano atual e que interagem com os neurônios cerebrais, onde nestes cerca de 70% dos 60% do cérebro são formados de gorduras ômega 3 (EPA e DHA), são carentes na depressão e em cerca de 95% das pessoas, que fazem uma alimentação errada, mais consideradas normais.
Com relação a depressão, principalmente em jovens, a sensação de insegurança é um fator que contribui muito.
Vivendo num mundo em que são constantemente colocados diante de uma vitrine, com oferta sedutoras dos povos que comandam o espetáculo econômico sobre a Terra, mas não tendo como arcar com suas despesas mais básicas, saúde, alimentação natural, transporte e estudo de alta qualidade, as pessoas, principalmente os jovens, mergulham no excesso de compromisso, cumprem as primeiras oito horas de seu trabalho para sobreviver e trabalham mais oito horas para pagar os juros das dívidas que contraem.
Dessa forma, violam a lei da natureza e são acometidas pelo estresse psicobiológico, porque o espaço que deveriam reservar ao sono reparador, através da melatonina (MLT), este hormônio repara todo o organismo, estão tentando se divertir no computador pelas madrugadas, ou horas em festas e reuniões sociais.
Sabemos que todos os tipos de estresse do córtex (atividade nervosa superior do cérebro) são causados por hiperexcitação, hiperinibição ou oscilação anormal entre excitação e inibição.
É comprovado que o ser humano morre emocionalmente, vitima da fome de comunicação do ponto de vista cognitivo.
Outra causa de ansiedade e depressão sãos os medos.
1- Medo de cair de uma árvore, que persiste com medo de avião, elevadores e edifícios altos.
2- Medo de soterramento, que persiste de medo de lugares fechados.
3- Medo de ferimento, que se reflete no medo de sangue, hospitais e acidentes.
4- Medo de ser abandonado, que se manifesta através do temor à rejeição e à crítica.
Fim
Dr. Alexandre Machado

¨ Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito ¨. Romanos 8.28.
Depoimento de um irmão:
A depressão é uma doença debilitante. Conheço, por experiência própria, o efeito que ela pode ter na vida de uma pessoa.
Por mais de dez anos, vivi com essa doença devastadora, que aflige milhões de pessoas todos os anos.
Antes de conseguir dar um nome à tristeza que muitas vezes durava semanas, sentia-me impotente.
Tinha dificuldade de concentrar-me e experimentava um desinteresse crescente por atividade que antes me davam prazer.
Mudei a minha alimentação radicalmente, assim como o meu estilo de vida, implorei ajuda a Deus vivo.
Conforme fui tomando consciência de meus medos, senti a mão de Deus me resgatando do desespero.
Embora meu caminho para a recuperação tenha exigido anos de trabalho com médicos ortomoleculares e conselheiros experientes (pastores) sempre acreditei que, se orasse e confiasse, Deus transformaria minha tristeza em alegria (veja Jeremias 31.13).
Em Lamentações 3 é um lembrete de que a oração é uma fonte poderosa à nossa disposição.
Quando a Paz parece remota, Deus promete estar junto de nós e transformar nossas lutas em algo muito bom
A oração sincera e voltada para Deus, abrem as portas para o poder e a força de Deus nos preencher.